sexta-feira, junho 14, 2024

InícioNotíciasSaiba como funciona o 'golpe da chamada de vídeo'

Saiba como funciona o ‘golpe da chamada de vídeo’

- Anúncio -

Na mesma velocidade dos avanços tecnológicos está também a mente de criminosos que se aproveitam de toda e qualquer situação para aplicar golpes diariamente. Um dos mais recentes é conhecido como “golpe da chamada de vídeo”, por meio do qual, apenas com uma ligação, os golpistas conseguem chantagear e extorquir dinheiro das vítimas.

Não atenda chamada de vídeo de desconhecidos: É golpe! Golpistas capturam as imagens para roubar dados e fraudar a identidade das vítimas.

Por meio da chamada de vídeo, criminosos buscam capturar imagens de pessoas desatentas para aplicar golpes virtuais e utilizar os registros em sites ou aplicativos quando a biometria facial é solicitada. Há relatos ainda de fraudadores que captam a imagem das vítimas para posteriormente chantageá-las.

A advogada criminal Hanna Gomes, de 34 anos, e sua mãe, Karla Pinto, de 50, contam que escaparam por pouco de um golpe virtual.

Pouco depois de se despedir da filha, que foi para o trabalho, Karla recebeu uma chamada de vídeo supostamente de Hanna. O caso ocorreu no dia 17 de janeiro, em Brasília.

Na tela do celular, estava o rosto de Hanna. A voz também era da filha, pedindo R$ 600 emprestados. No entanto, segundo Hanna, ela nunca fez essa ligação.

Alguns elementos levaram Karla, que também é advogada, a desconfiar da situação: na chamada de vídeo, a filha usava uma blusa diferente da que havia saído de casa pouco tempo antes; a conta para a transferência do valor pedido era de uma amiga de Hanna, e não dela. Além disso, a filha não a chamou pelo apelido carinhoso que costuma usar.

A pessoa disse “mãe” e eu não a chamo assim desde pequena. Depois, ela (Karla) reparou que a voz que saía na ligação não estava sincronizada com os movimentos da boca. Mas, ainda assim, minha mãe achou que poderia ser uma conexão ruim de internet.
Hanna

O criminoso pediu que o Pix fosse para a conta de uma amiga, mas a mãe sabia que Hanna não faria isso.

Para finalizar, minha mãe fez uma pergunta que certamente eu saberia a resposta: “Qual o nome dos meus cachorros e do vizinho da frente?”.

Após os questionamentos de Karla, os golpistas encerraram a ligação. A advogada acredita que tenha se livrado do crime pela experiência de sua profissão e por sempre desconfiar da tecnologia.

“Quando alguém me envia uma mensagem, sempre solto, do nada, uma perguntinha capciosa, para levar o interlocutor ao erro e descobrir se estou sendo vítima de fraude. Não fiquei surpresa com a ligação de vídeo. Na verdade, estou esperando a próxima. Acho que vão fazer de novo e, dessa vez, estou preparada para o flagrante. Dessa vez, caso eu tivesse sido vítima, como provaria a ligação e a fraude, já que não consegui gravar?”, Karla.

Com informações do UOL

Siga-nos nas nossas Redes Sociais: Facebook: @gncomunicacaoenoticias ; Instagram: @gncomunicacao/TikTok @gncomunicacaoenoticias  ;  Threads – https://www.threads.net/@gn_comunicacao Se inscreva no canal GN TV Online no YouTube –  Clique aqui e ative o sininho em TODAS . Entre em nosso grupo do WhatsApp  Clique aqui

GN Comunicação e Notícias
GN Comunicação e Notíciashttps://gncomunicacaoenoticias.com.br
Conte com nossa equipe de redação para divulgar notícias da região.
OUTRAS NOTÍCIAS
- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

Mais notícias

Recent Comments