quinta-feira, junho 13, 2024

InícioNotíciasPerícia descarta morte de trabalhador por ataque de onça e patrão da...

Perícia descarta morte de trabalhador por ataque de onça e patrão da vítima é preso suspeito por homicídio

- Anúncio -

Dinalto Machado Lopes, de 52 anos, foi encontrado morto na zona rural de Tapurah, na última quarta-feira (24). Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi quem criou o boato de que a vítima teria sido morta pelo animal.

Segundo a Polícia Militar, a suspeita era de que ele havia sido atacado por uma onça-pintada enquanto consertava a cerca da fazenda onde trabalhava.

Entre em nosso grupo do WhatsApp  Clique aqui

De acordo com a Polícia Civil, outros funcionários da propriedade deram falta da vítima, foram procurá-lo e encontraram rastros no chão que seguiam até a mata.

Ainda segundo a polícia, o corpo do trabalhador foi arrastado por cerca de 300 metros até a beira do Rio Borges, que fica próximo ao local. Algumas pessoas da vizinhança disseram aos policiais que já haviam visto filhotes de onças pela região.

Se inscreva no canal GN TV Online no YouTube –  Clique aqui e ative o sininho em TODAS.

A Polícia Civil prendeu, neste sábado (27), o proprietário da fazenda. O fazendeiro foi apontado como suspeito pela morte do trabalhador. O caso será investigado como homicídio. Além da prisão, três mandados de busca domiciliar foram cumpridos na propriedade.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Artur Almeida, a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) descartou que Dinalto tenha morrido por um ataque de onça e que, inclusive, foi o próprio patrão da vítima que teria informado aos policiais que o trabalhador havia sido atacado pelo animal.

Facebook: @gncomunicacaoenoticias

No dia em que a vítima foi localizada, a Polícia Civil comunicou que o homem apresentava sinais de arranhões profundos e que estava sem uma das mãos. O exame de necropsia apontou que o trabalhador levou três tiros na região do tórax e que a mão teria sido arrancada por uma arma branca, devido à precisão do corte.

Instagram: @gncomunicacao/

Diante das evidências coletadas, a Polícia Civil representou pelos mandados de prisão temporária e de buscas. Em uma das residências do investigado foram apreendidas três armas de fogo e diversas munições.

Armas apreendidas na fazenda onde o trabalhador morreu
GN Comunicação e Notícias
GN Comunicação e Notíciashttps://gncomunicacaoenoticias.com.br
Conte com nossa equipe de redação para divulgar notícias da região.
OUTRAS NOTÍCIAS
- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

Mais notícias

Recent Comments