sábado, julho 20, 2024

InícioNotíciasGovernadores de Mato Grosso, Goiás e Tocantins visitam base da operação que...

Governadores de Mato Grosso, Goiás e Tocantins visitam base da operação que faz caçada por grupo suspeito de aterrorizar cidade

- Anúncio -

A busca pelos criminosos que atacaram Confresa (MT) completou 19 dias na zona rural do Tocantins, com onze mortos e dois suspeitos presos. Mauro Mendes (União), Ronaldo Caiado (União) e Wanderlei Barbosa (Republicanos) declararam apoio às buscas.

Na sexta-feira (28) os governadores de Mato Grosso, Goiás e Tocantins se encontraram durante visita a base da Operação Canguçu, na região oeste do estado.

Mauro Mendes (União), Ronaldo Caiado (União) e Wanderlei Barbosa (Republicanos) chegaram em aeronaves e conversaram com os comandantes da força-tarefa que faz buscas por criminosos fortemente armados.

A operação no território tocantinense começou há 19 dias e resultou na prisão de dois homens, além da morte de onze suspeitos. O grupo criminoso é o mesmo que atacou a cidade de Confresa (MT) durante a tentativa de roubo de uma transportadora de valores.

A base da operação fica em uma fazenda na zona rural entre Marianópolis e Pium, onde aconteceu um dos primeiros ataques dos criminosos no território tocantinense, ao fazer uma família refém.

Durante a visita, o governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa (Republicanos), ressaltou que a orientação é que as forças policiais continuem fazendo o cerco na região.

“Enquanto tiver um deles na mata, nós estamos atrás dele. O que aconteceu lá em Confresa (MT) foi um absurdo, então não vamos deixar que esse sentimento prevaleça nos nossos estados. Nosso objetivo aqui é caçar até encontrar o último desses bandidos para que possa capturá-los. O nosso objetivo é prender”, ressaltou.

As investigações estão a cargo da Polícia Civil de Mato Grosso, estado onde aconteceu a tentativa de assalto do grupo criminoso.

“A Polícia Civil está investigando, está buscando todos os elementos possíveis para ir a fundo, descobrir todos os integrantes. Essas investigações logicamente correm sob sigilo para que nós possamos identificar e se possível prender todos aqueles que ousarem enfrentar as nossas forças policiais ou vieram a óbito ou estão atrás das grades”, reforça o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (União).

Um vídeo feito pela Polícia Militar mostrou um dos confrontos que terminou com a morte de quatro suspeitos.

GN Comunicação e Notícias
GN Comunicação e Notíciashttps://gncomunicacaoenoticias.com.br
Conte com nossa equipe de redação para divulgar notícias da região.
OUTRAS NOTÍCIAS
- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

Mais notícias

Recent Comments