sábado, julho 20, 2024

InícioNotíciasSuspeito de participar do ataque a cidade em Mato Grosso fica ferido...

Suspeito de participar do ataque a cidade em Mato Grosso fica ferido em confronto com policiais nesta quinta-feira

- Anúncio -

Troca de tiros aconteceu em uma fazenda de Marianópolis, na região oeste do estado. A busca pelos criminosos já dura 18 dias na zona rural do Tocantins, com sete mortos e dois suspeitos presos.

Um novo confronto entre policiais e suspeitos de assaltar uma transportadora de valores em Confresa (MT) foi registrado na manhã desta quinta-feira (27). A informação é de que um suspeito foi baleado e outros dois conseguiram fugir pela mata. A busca pelos criminosos já dura 18 dias.


Policiais trocam tiros com grupo de bandidos que atacou Confresa (MT) — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Policiais trocam tiros com grupo de bandidos que atacou Confresa (MT) — Foto: Divulgação/Polícia Militar

O confronto aconteceu na região da Fazenda Carreiro, na zona rural de Marianópolis, próximo a TO-080, após o grupo de suspeitos ser encontrado pela Força Tática da PM do Mato Grosso. Segundo a Polícia Militar, o homem ferido foi socorrido e levado para o Hospital de Marianópolis, mas não há informação sobre o estado de saúde dele.

A caçada aos criminosos que aterrorizaram a cidade de Confresa (MT) e fugiram pelos rios Araguaia e Javaés começou no dia 10 de abril em território tocantinense. Desde então foram registrados diversos confrontos que resultaram na morte sete suspeitos. Outros dois foram presos.

Os suspeitos estão espalhados em uma grande faixa rural dos municípios de Marianópolis, Pium, Araguacema, Caseara e também na Ilha do Bananal. Uma força-tarefa com mais de 300 policiais de cinco estados continua mobilizada na região, percorrendo a zona rural e fazendo bloqueios em estradas e rodovias.

Policiais continuam na busca por grupo criminoso que aterrorizou Confresa (MT) — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Entenda

Após a tentativa de assalto em Confresa (MT), os criminosos fugiram em embarcações pelos rios Araguaia e Javaés até entrarem em território tocantinense.

Durante a fuga os criminosos também aterrorizaram fazendas no Tocantins e fizeram reféns. O medo passou a fazer parte do cotidiano dos moradores da zona rural, onde os serviços públicos e a locomoção têm sido prejudicados.

As buscas são feitas com a ajuda de cinco aeronaves enviadas por outros estados, barcos, drone e cães. Moradores da região dão apoio com alimentos, pontos de internet, dormitório e estrutura das fazendas.

Durante a operação foi apreendido um verdadeiro arsenal com capacetes e coletes, armamento pesado e munições de uso restrito das Forças Armadas, por serem utilizados em guerra. Todo o material deverá ser entregue às polícias de Mato Grosso, onde o grupo começou a ação criminosa.

A Polícia Militar do Tocantins e de Mato Grosso identificaram dois dos integrantes da quadrilha. Eles são Raul Yuri de Jesus Rodrigues, de 28 anos, que morreu em confronto, e Paulo Sérgio Alberto de Lima, de 48 anos, que foi preso após fazer o funcionário de uma fazenda refém.

Os outros mortos e presos ainda não tiveram as identidades divulgadas.

Via: G1 TO

GN Comunicação e Notícias
GN Comunicação e Notíciashttps://gncomunicacaoenoticias.com.br
Conte com nossa equipe de redação para divulgar notícias da região.
OUTRAS NOTÍCIAS
- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

Mais notícias

Recent Comments