sábado, julho 20, 2024

InícioNotíciasGovernador do Tocantins visita base de força-tarefa que busca por bando suspeito...

Governador do Tocantins visita base de força-tarefa que busca por bando suspeito de aterrorizar cidade no Mato Grosso. A ação criminosa tem atrapalhado a colheita de soja

- Anúncio -

Após tentativa de assalto em Confresa (MT), criminosos fugiram para a zona rural do Tocantins e estão sendo perseguidos há quase uma semana. Operação conta com cerca de 350 homens de cinco estados.

Wanderlei Barbosa, ao centro, visitou base de operação em fazenda — Foto: Governo do Tocantins/Divulgação

O governador Wanderlei Barbosa (Republicanos) visitou neste domingo (16) o posto de comando da Operação Canguçu, em uma fazenda na zona rural de Marianópolis.

Na região, uma força-tarefa de cinco estados faz buscas por um grupo de criminosos que é suspeito de aterrorizar a cidade de Confresa (MT) durante uma tentativa de roubo a uma transportadora de valores.

As buscas no território tocantinense começaram no dia 10 de abril, depois que os criminosos fugiram do Mato Grosso pelos rios Araguaia e Javaé e entraram no Tocantins. A ação atualmente conta com cerca de 350 policiais do Tocantins, Pará, Mato Grosso, Minas Gerais e Goiás. As buscas se concentram na região da Ilha do Bananal.

Wanderlei afirmou que a ação criminosa na região tem atrapalhado a colheita nas fazendas, devido à insegurança, e agradeceu o apoio dos governadores dos estados vizinhos na busca pelos criminosos.

“A integração das forças de segurança traz essa sensação de segurança conjunta para todos os estados. O Tocantins agradece o apoio do governador Zema (MG), o apoio do governador Caiado (GO), o apoio do governador Helder (PA) e o apoio do governador Mauro Mendes (MT), nessa operação”, disse.

Forças de segurança fazem buscas por criminosos na Ilha do Bananal — Foto: Governo do Tocantins/Divulgação
Forças de segurança fazem buscas por criminosos na Ilha do Bananal — Foto: Governo do Tocantins/Divulgação

Caçada continua

As buscas são feitas com a ajuda de cinco aeronaves enviadas por outros estados, barcos, drone e cães. Moradores da região dão apoio com alimentos, pontos de internet, dormitório e estrutura das fazendas.

O comandante da Polícia Militar do Tocantins, Márcio Barbosa, enfatizou que os policiais só sairão da região, quando todos os criminosos forem capturados.



Wanderlei Barbosa, ao centro, visitou base de operação em fazenda — Foto: Governo do Tocantins/Divulgação

Forças de segurança fazem buscas por criminosos na Ilha do Bananal — Foto: Governo do Tocantins/Divulgação
Vídeo mostra policiais durante buscas por suspeitos de aterrorizar Confresa (MT)

Desde o início da operação foram registrados diversos confrontos entre os criminosos, que teriam se separado em dois grupos. Dois suspeitos foram mortos e outros dois presos.

Os policiais também apreenderam armamento de grosso calibre, milhares de munições, coletes à prova de bala, coturnos e outros materiais.

A Polícia Militar do Tocantins e de Mato Grosso identificaram dois dos integrantes da quadrilha. Eles são Raul Yuri de Jesus Rodrigues, de 28 anos, que morreu em confronto, e Paulo Sérgio Alberto de Lima, de 48 anos, que foi preso após fazer o funcionário de uma fazenda refém. O segundo morto não teve a identidade revelada.

Armas são de grosso calibre, informou a Polícia Militar — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Via: G1 TO

GN Comunicação e Notícias
GN Comunicação e Notíciashttps://gncomunicacaoenoticias.com.br
Conte com nossa equipe de redação para divulgar notícias da região.
OUTRAS NOTÍCIAS
- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

Mais notícias

Recent Comments