sábado, julho 20, 2024

InícioNotíciasCriminoso que compartilhou fotos de Marília Mendonça ameaçou fazer massacre em escola...

Criminoso que compartilhou fotos de Marília Mendonça ameaçou fazer massacre em escola do DF

- Anúncio -

André Felipe de Souza Alves Pereira, 22 anos, preso por compartilhar imagens de artistas mortos — como Marília Mendonça, Cristiano Araújo, Gabriel Diniz e Mamonas Assassinas — ameaçou fazer um massacre em uma escola do Distrito Federal.

A informação consta no auto de prisão em flagrante enviado ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT).

Com perfil violento, o serralheiro fez, ainda, comentários racistas e de apologia ao nazismo nas mídias sociais. Ele foi preso nessa segunda-feira (17/4).

Os policiais o encontraram em Santa Maria, no Distrito Federal.

A investigação conduzida pela Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC) revelou que André Felipe compartilhava o conteúdo criminoso indiscriminadamente. As imagens dos artistas foram obtidas de forma clandestina e distribuídas sem qualquer tipo de autorização na internet.

Chacota

A coluna Na Mira identificou o perfil usado pelo criminoso. Cheias de ódio e ironia, as publicações de André Felipe zombavam de cantores como Gabriel Diniz, morto em 2019, vítima de um acidente aéreo em Sergipe.

O criminoso chegou a publicar um vídeo em que o corpo do artista aparecia boiando em um rio e escreveu: “Gabriel Diniz nadando”.

Em outra postagem, André Felipe usou o perfil para avisar aos seguidores que tinha imagens dos corpos de Marília Mendonça e Cristiano Araújo. “Também tenho fotos dos Mamonas Assassinas. Entrem em meu grupo no Telegram”, escreveu.

A investigação

Batizada de Fenrir — um lobo monstruoso, segundo a mitologia nórdica —, a operação que resultou na prisão de André Felipe visa reprimir crimes que envolvam o vazamento desse tipo de imagem na internet.

O investigado deve passar por audiência de custódia na manhã desta terça-feira (18/4), quando a Justiça decidirá se o soltará ou converterá a prisão em preventiva.

No perfil que mantinha no Twitter, o criminoso fazia menção a tragédias relacionadas a famosos e ocorridas há décadas. Em uma das publicações, ele prometia distribuir fotos dos corpos dos integrantes da banda Mamonas Assassinas. O grupo foi vítima de um acidente de avião em 2 de março de 1996.

Além de fazer chacota com a morte de uma série de artistas, que tiveram as imagens dos corpos compartilhadas cruelmente e sem autorização, André Felipe fez posts de ódio contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Um gore [conteúdo de violência explícita] que vou postar aqui com muita alegria é do Lula.

A investigação

Batizada de Fenrir — um lobo monstruoso, segundo a mitologia nórdica —, a operação que resultou na prisão de André Felipe visa reprimir crimes que envolvam o vazamento desse tipo de imagem na internet.

O investigado deve passar por audiência de custódia na manhã desta terça-feira (18/4), quando a Justiça decidirá se o soltará ou converterá a prisão em preventiva.

No perfil que mantinha no Twitter, o criminoso fazia menção a tragédias relacionadas a famosos e ocorridas há décadas. Em uma das publicações, ele prometia distribuir fotos dos corpos dos integrantes da banda Mamonas Assassinas. O grupo foi vítima de um acidente de avião em 2 de março de 1996.

Além de fazer chacota com a morte de uma série de artistas, que tiveram as imagens dos corpos compartilhadas cruelmente e sem autorização, André Felipe fez posts de ódio contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Um gore [conteúdo de violência explícita] que vou postar aqui com muita alegria é do Lula.”

Via: Metrópoles

GN Comunicação e Notícias
GN Comunicação e Notíciashttps://gncomunicacaoenoticias.com.br
Conte com nossa equipe de redação para divulgar notícias da região.
OUTRAS NOTÍCIAS
- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

Mais notícias

Recent Comments