sexta-feira, junho 14, 2024

InícioNotíciasMinistro garante que irá destravar obras das BRs 158 e 242, além...

Ministro garante que irá destravar obras das BRs 158 e 242, além da Ferrogrão

- Anúncio -

O ministro dos Transportes, Renan Filho, garantiu ao senador Jayme Campos (União-MT) que o Governo Federal está trabalhando para superar os ‘desafios ambientais’ que travam as obras das BR-158 e 242 em Mato Grosso, além da Ferrogrão.

Em audiência pública conjunta das comissões de Infraestrutura e Desenvolvimento Regional nesta terça-feira, 21 de março, Renan Filho afirmou que as obras de pavimentação das duas rodovias e a implantação da Ferrogrão serão viabilizadas em toda a sua totalidade.

“Eu fiquei muito feliz que está assegurada a obra de conclusão da BR-158, como também da 242. De forma que está assegurado para o Estado de Mato Grosso, para melhorar as nossas rodovias, como também para obras novas, quase R$ 900 milhões”, disse o senador.

Durante a reunião, o ministro Renan Filho destacou que os projetos de infraestrutura em Mato Grosso são fundamentais para o Brasil. Apontou ainda que, no caso das rodovias, são trechos relativamente pequenos, mas que impactam diretamente no escoamento da produção de grãos.

O ministro lembrou ainda que sua Pasta liberou recentemente R$ 370 milhões para recuperação das BRs 158 e 242, atendendo uma indicação feita pelo ministro da Agricultura, Carlos Fávaro.

Conforme apresentado na reunião, o Ministério dos Transportes deverá aplicar cerca de R$ 1 bilhão em Mato Grosso este ano, com R$ 502 milhões destinados à manutenção das estradas e R$ 493 milhões para obras de construção e adequação viária.

“Com isso, nós estaremos melhorando não só as rodovias que estão pavimentadas, mas, sobretudo, investimentos novos para melhorar a nossa infraestrutura”, avaliou o senador.

Campos ressaltou que Mato Grosso é o terceiro maior produtor de grãos do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e do Brasil, o que aumenta a necessidade de investimentos em infraestrutura, para garantir o escoamento da safra.

“Nós temos que destravar o Brasil, fazer com que este país volte a ter seus investimentos. Falar em estrada é falar em desenvolvimento”, frisou.

QUESTÃO INDÍGENA

A BR-158, em seu traçado original, passava pela TI Marãiwatsédé, dos Xavantes, criada posteriormente à implantação da estrada. Em 2019, o Ministério Público Federal pediu à Justiça a suspensão do uso da via e requereu que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) se abstivesse de emitir licença ambiental quanto ao trajeto. Diante disso, o Governo decidiu por um contorno de 190 Km para que a pista não passasse pela reserva. A previsão era de que as obras fossem iniciadas em 2022, mas o projeto não avançou.

Via: Estadão MT

GN Comunicação e Notícias
GN Comunicação e Notíciashttps://gncomunicacaoenoticias.com.br
Conte com nossa equipe de redação para divulgar notícias da região.
OUTRAS NOTÍCIAS
- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

Mais notícias

Recent Comments