sábado, junho 22, 2024

InícioNotíciasVereador que roubava gado é condenado a 8 anos de prisão

Vereador que roubava gado é condenado a 8 anos de prisão

- Anúncio -

Outros três envolvidos também foram condenados à mesma pena. Crime ocorreu em 11 de setembro.

A 2ª Vara Criminal de Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá, condenou, nessa terça-feira (6), o vereador de General Carneiro, Magnun Vinicius de Rodrigues Alves de Araújo (PSB), a oito anos de prisão por roubar gado de uma fazenda, em setembro deste ano. Outros três envolvidos no crime também foram condenados a cumprir à mesma pena.

Conforme a decisão do juiz Roger Augusto Bim Donega, eles ainda devem pagar R$ 10 mil por reparação de danos.

O gerente da fazenda roubada contou à Polícia Militar que os homens invadiram a propriedade de forma agressiva, o que ocasionou uma briga. Com isso, o vereador Magnun, que participava do assalto, foi atingido com uma coronhada na cabeça e teve traumatismo craniano.

Ele foi internado no Hospital Regional de Rondonópolis, a 218 km da capital, e recebeu alta no dia 30 de outubro. Durante esse tempo, a Justiça tornou ele réu após aceitar denúncia do Ministério Público do Estado (MPMT) e, desde então, permaneceu sob custódia.

Roubo de gado

O roubo aconteceu na noite de domingo (11), em setembro. De acordo com a polícia, funcionários e o gerente da fazenda ouviram um tiro, foram até o pasto onde ficam os animais para verificar o que estava acontecendo e encontraram o vereador e os suspeitos abatendo e descarnando os animais.

Para fugir, os suspeitos entraram em uma caminhonete e jogaram o veículo em cima do dono da propriedade, que estava armado e atirou nos pneus. Na sequência, houve uma briga entre os envolvidos, ainda conforme a polícia, e foi nesse momento que o vereador ficou ferido.

Os suspeitos foram detidos pelos funcionários da fazenda e a Polícia Militar foi acionada. O vereador foi levado ao hospital e os demais, à delegacia. Eles têm entre 24 e 49 anos.

Com eles, foram apreendidas uma carabina, quatro munições e três facas. Eles também tinham R$ 4,6 mil e 43 talões de cheques.

Peritos analisaram as carcaças dos animais para verificar se as munições encontradas no crime tinham ligação com àquelas localizadas no gado.

Repercussão

A Câmara Municipal de General Carneiro aprovou a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para cassar ou não o mandato de Magnun por quebra de decoro parlamentar.

Na mesma semana, o MPE rejeitou o pedido da defesa do parlamentar para prisão domiciliar e manteve a prisão preventiva. Na decisão, o MPE destacou que não havia tido mudanças significativas para alterar as medidas cautelares impostas sobre ele.

Em fevereiro deste ano, Magnun ficou conhecido por doar notas de R$ 20 na porta do supermercado do qual é proprietário durante a inauguração do estabelecimento. Ele também é ex-presidente da Câmara Municipal de General Carneiro.

Via: G1

GN Comunicação e Notícias
GN Comunicação e Notíciashttps://gncomunicacaoenoticias.com.br
Conte com nossa equipe de redação para divulgar notícias da região.
OUTRAS NOTÍCIAS
- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

Mais notícias

Recent Comments