quinta-feira, junho 13, 2024

InícioNotíciasPolarização e intolerância - Briga entre lulista e bolsonarista termina em morte...

Polarização e intolerância – Briga entre lulista e bolsonarista termina em morte em Confresa

- Anúncio -

Homem confessou crime e foi preso pela polícia de Confresa; caso teve início na noite de 7 de setembro

Uma discussão entre um lulista e um bolsonarista acabou em morte na noite de quarta-feira (7) em Confresa (a 1.135 km de Cuiabá) . 

A vítima foi identificada como Benedito Cardoso dos Santos, de 44 anos. O autor, Rafael Silva de Oliveira, de 24, confessou o crime.

Rafael, que se diz defensor do presidente Jair Bolsonaro (PL), revelou que matou Benedito a facadas por causa de uma discussão sobre os candidados que polarizam a eleição deste ano.

O caso aconteceu em uma propriedade que fica 34 km da cidade, onde os dois trabalhadores rurais iniciaram uma discussão, cada um defendendo seu candidato.

Conforme o autor do crime relatou ao delegado Victor Oliveira, com o acirramento dos ânimos, Benedito deu-lhe um soco. Depois de um tempo, voltou com uma faca e partiu para cima de Rafael.

Este então conseguiu se desvencilhar, pegou a faca da mão do rival e o atingiu, matando-o.

Boletim de ocorrência

Segundo o boletim de ocorrência, o corpo de Benedito foi encontrado por uma terceira pessoa que também trabalha no local, na manhã desta quinta-feira (8).

A testemunha então acionou a Polícia após o suspeito aparecer na propriedade rural com comportamento suspeito. 

Com sangue nas roupas, lesões, cortes nos supercílios e arranhões pelo corpo, Rafael confessou o crime, momento em que foi dada voz de prisão em flagrante.

Ele será indiciado por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e meio cruel.

O delegado alertou para que os eleitores evitem confronto direto nesse momento de acirramento político.

As pessoas têm que ter mais diálogo, sem agressividade e evitar esse tipo de comportamento. Esse tipo de discussão, se não tiver diálogo, melhor evitar”, disse Victor Oliveira.

2º caso de violência

Essa é o segundo caso de violência política que acontece no Estado em 24 horas. Na quarta-feira (8), jovem de 22 anos foi agredido pelo padrasto, após postar um ‘meme’ do presidente Jair Bolsonaro (PL), nas redes sociais. Agressor, que é bolsonarista fervoroso, não gostou da publicação e chegou em casa já agredido o rapaz e fazendo ameaças.

Via: Gazeta Digital

GN Comunicação e Notícias
GN Comunicação e Notíciashttps://gncomunicacaoenoticias.com.br
Conte com nossa equipe de redação para divulgar notícias da região.
OUTRAS NOTÍCIAS
- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

Mais notícias

Recent Comments