sábado, junho 22, 2024

InícioNotíciasJustiça investiga fala em incitação a crime ambiental e homofóbica em rodeio...

Justiça investiga fala em incitação a crime ambiental e homofóbica em rodeio de MT: “Tristeza é ter filho veado e não poder matar”; vídeo

- Anúncio -

O Circuito Nortão de Rodeio Bulls disso por meio de nota que a fala do profissional contratado para o evento não representa a opinião e os valores da empresa

A promotora de Justiça em Marcelândia, Andreia Monte Alegre Bezerra, abriu uma investigação para apurar o cometimento de crimes como incitação a crime ambiental e homofobia durante rodeio realizado pelo Circuito Nortão de Rodeio Bulls, no município de Marcelândia (a 700 km de Cuiabá).

O fato aconteceu na última quinta-feira (11) durante um dos intervalos das apresentações, dita pelo palhaço conhecido como Estrelinha. O evento recebeu quase R$ 400 mil da prefeitura.

O palhaço perguntou ao apresentador: “você sabe qual é a maior alegria e a maior tristeza do caçador?”. Sem saber responder, o apresentador passa a palavra para o homem. Ele então responde: “a maior alegria de um caçador é matar uma onça, tirar o couro e estender na sala da sua casa”, diz, fazendo apologia à caça de animais silvestres, que é ilegal. O vídeo viralizou, pois a apresentação do evento foi disponibilizada em transmissão ao vivo pelo Youtube.

JURÍDICASCRIME DE HOMOFOBIA

Justiça investiga fala homofóbica em rodeio de MT:

Logo em seguida emendou que a maior tristeza “é ter um filho veado em casa e não poder matar”. O apresentador ainda ri da fala homofóbica e dá prosseguimento às apresentações que segue com um trecho da música ‘ele é gay, mas é meu amigo’ e o palhaço simula matar um homem vestido de onça.

O Circuito Nortão de Rodeio Bulls disso por meio de nota que a fala do profissional contratado para o evento não representa a opinião e os valores da empresa. A empresa pediu desculpas “a todos que tenham se sentido ofendidos” e disse que “falas preconceituosas não têm mais lugar na nossa sociedade”.

O Supremo Tribunal Federal decidiu, desde 2019, que declarações homofóbicas podem ser enquadradas no crime de racismo. A pena é de 1 a 3 anos, podendo chegar a 5 em casos mais graves.

Evento bancado com dinheiro público
A cidade conta com pouco mais de 10 mil habitantes (segundo o senso do IBGE) e o rodeio não era realizado há 5 anos. Desta vez, a Prefeitura investiu quase R$ 400 mil para trazer o evento para a cidade e nomes famosos como o Trio Parada Dura, participaram das apresentações.

Via: Isso é Notícia

GN Comunicação e Notícias
GN Comunicação e Notíciashttps://gncomunicacaoenoticias.com.br
Conte com nossa equipe de redação para divulgar notícias da região.
OUTRAS NOTÍCIAS
- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

- Anúncio -

Mais notícias

Recent Comments