Pós-graduandos da PJC de Vila Rica realizam palestra em escola municipal com o tema: Abuso, Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Por Simone Nascimento

Anúncio

Os investigadores da Polícia Judiciária Civil, PJC, Pós-graduandos do Curso de Gestão Integrada de Segurança Pública, Andressa de Almeida Azevedo, Diego Câmara Aquino de Lavor, Edenir Paulista Sólis dos Santos e Francisco Erivelton Ferreira da Silva realizaram na tarde de hoje, uma importante palestra aos estudantes e corpo docente da Escola Municipal Professora Ilma Valadares de Aragão, em Vila Rica.

A palestra teve como tema: Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes em Época de Pandemia e foi um trabalho de conclusão de curso, onde contaram com o apoio da PJC, Conselho de Segurança de Vila Rica (CONSEG) e Conselho Tutelar.

O curso de Pós-graduação em Gestão Integrada de Segurança Pública foi ofertado pelo Instituto Federal de Mato Grosso, IFMT, neste ano de 2021, graças a um convênio firmado entre IFMT e Secretaria de Segurança Pública do Estado de Mato Grosso onde foram ofertados vagas para os servidores da Secretaria de Segurança Pública, SESP, inclusive os do interior do Estado, que no qual estes quatro profissionais puderam realizar a formação.

Cerca de 250 crianças assistiram e interagiram na palestra pois a didática utilizada pelos policiais, veio de encontro ao nível das crianças e proporcionou grande interação, inclusive com um joguinho “do pode e não pode” através de cores.

Foram abordados os temas: o que configura abuso sexual; a legislação que protege a criança e adolescente; consequências do abuso infantil para a vítima e como denunciar.

Também foi passado instruções a plateia de como agir quando sentir que uma situação não está confortável perto de alguém mais velho que traga sensação de perigo.

Além disso, também foi instruído aos docentes como proceder no momento em que chegar a sua presença uma criança ou adolescente necessitando de ajuda, não revitimizando a criança/adolescente ao fazer encaminhamentos para autoridades competentes agirem.

Foram passados vários vídeos animados. os quais ludicamente levaram aos discentes a refletirem sobre o tema e interagir com os palestrantes.

A intenção do grupo é transformar a ação em um projeto e visitar todas as escolas do município e dar continuidade nesse trabalho orientativo.

Edenir trouxe dados de que com a criação do Protocolo de atendimento, criado no início do ano em Mato Grosso, que só no ano de 2019 ocorreram nove casos de crimes sexual contra criança e adolescente em Vila Rica e no início de 2020 mais seis casos em contrapartida da quantidade de violência sexual contra adulto, foram sete casos.

“A sociedade tem essa demanda. Esse problema existe e é um problema muito sério, grave e que está acontecendo no país como um todo e aqui na região e em Vila Rica e inclusive em Confresa em maior número de casos. […] a escola talvez seja o local que muitas vezes a criança pede socorro” – afirma Edenir Paulista