Reunião com Deputado Estadual Dr Eugênio tratando sobre ZSEE nesta noite de terça

Aconteceu nesta noite e terça-feira,14, nas dependências do Sindicato Rural de Vila Rica, uma importante reunião com o Deputado Estadual Dr Eugênio para tratar mais uma vez do tema Zoneamento Socioeconômico Ecológico, ZSEE, de Mato Grosso, mais propriamente da região do Araguaia.

Anúncio

Na reunião estiveram presentes autoridades políticas e sociais e imprensa local.

Dr Eugenio falou sobre o Plano Diretor rural, onde prevê onde poderia ser realizado investimentos  no setor privado como público. Segundo o Deputado o Vale do Guaporé e Vale do Araguaia serão as áreas que serão mais afetadas pelo ZSEE.

Também lembra que o plano foi apresentado no ano de 2008 na Assembleia Legislativa e a partir daí foi dado início a coerência, votado em 2011 e aprovado sendo contemplado no Mato Grosso, proposta que previa preservação de 80% das florestas e o restante da área seria para produção, segundo o que propõe o Código Florestal.

Porém o Ministério Público não concordou com alguns pontos e moveu meios para anular o que era proposto, onde vem sido decorrido a trajetória de votação, para anulação e votação do novo zoneamento de acordo com o solicitado.

Composta de 33 membros, representando toda sociedade, onde temos 14 cadeiras representando os órgãos do Mato Grosso, onde se reúnem a cada três meses para discutir ações e ver como está o andamento do estudo, desde 2017.

Entretanto em 2020 o governador Mauro Mendes desengavetou o projeto do zoneamento e então começou todo o trâmite dos prós e contra, colocando nosso Vale do Araguaia e do Guaporé os mais prejudicados diante disso. Onde cerca de 4 milhões de hectares não poderão ser mais utilizados para a pecuária, e ficarão desprovidos de tecnologia, além de fins para o meio ambiente.

Diante disso, criou-se uma comissão de Deputados que pudesse acompanhar o processo e o andamento do zoneamento. A discussão é de que se aconteça um zoneamento igualitário, que contemple o social, o econômico e o ecológico.  Essa comissão de deputados reúnem-se a cada 15 dias, com transmissões on-line e fazendo colocação do andamento e como se encontra a situação, além de ter a SEMA, o SEDEC, e a Ação Social, como participantes para ver e entender quais são as posições e o entendimento do problema, diante da visão deles, fazendo ligação aos produtores, que serão os mais prejudicados, para tentar ao menos fazer com que os participantes possam ver de forma correta e clara todo o processo e o que acarretará o zoneamento.

Houve algumas colocações de alguns dos presentes.

Neste ano durante os meses de janeiro a março foi realizada consultas públicas a respeito do ZSEE e não há previsão de nova consulta.

Segundo o deputado, a EMBRAPA fez um estudo, uma defesa contra o zoneamento, porem o valor que ela está cobrando é de 25 milhões de reais, que por mais que seja algo de extrema importância está muito acima do orçamento. E que a Faculdade está fazendo um estudo e uma colocação a favor, e que está esperando a conclusão, que está previsto até final de setembro uma posição.