Salles é exonerado após ser alvo de investigação por crimes ambientais. Saiba quem é o ruralista Joaquim Leite, novo titular

Segundo Diário Oficial da União, o ministro do Meio Ambiente pediu para ser afastado do cargo

Anúncio

Alvo de investigações por suspeita de crimes ambientais, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi exonerado na tarde desta terça-feira (23/6). A saída foi publicada em um edição extra do Diário Oficial da União (DOU). Segundo o documento, a demissão foi um pedido do próprio Salles. Quem assume seu lugar no comando da pasta é Joaquim Álvaro Pereira Leite.

Leite é conhecido por ser um dos mais antigos integrantes da Sociedade Rural Brasileira (SRB), onde atuou como conselheiro por 23 anos.

Pereira foi nomeado por Salles para a secretaria em 21 de setembro do ano passado, por Salles.

No meio rural, Leite, que foi produtor de café, é conhecido por ser um dos mais antigos integrantes da Sociedade Rural Brasileira (SRB). Ele passou 23 anos como conselheiro do grupo, de janeiro de 1996 a julho de 2019.

De acordo com o currículo disponível no site do Ministério do Meio Ambiente, Leite é formado em administração de empresas pela Universidade de Marília (Unimar) e tem um MBA pelo Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper).

Ele também já ocupou outros cargos diretivos na entidade, como o de secretário de florestas e desenvolvimento sustentável no próprio ministério do meio ambiente.

Atuava em áreas como combate ao desmatamento ilegal e recuperação da vegetação nativa, entre outros.

Também de acordo com o seu currículo, Leite também já trabalhou na MRPL Consultoria LTDA; na empresa do ramo farmoquímico Neobrax; na Suplicy Cafés Especiais; na LOT Incorporações; e na Fazenda Alvorada, produtora de café.