Assaltantes de banco em Nova Bandeirantes, hoje de manhã, usam reféns como escudo humano em assalto

Suspeita é de que criminosos sejam do Pará e que usem a tática “novo cangaço” para assaltar as agências

Anúncio

Em um assalto a duas agências, pelo menos 10 ladrões usaram reféns como “escudo humano” contra a polícia. O Comando da Polícia Militar de Mato Grosso acionou 120 militares para atuar durante os dois assaltos a banco, que aconteceram simultaneamente, em Nova Bandeirantes, município do estado. O crime ocorreu na cidade de Nova Bandeirantes (MT), nesta sexta-feira (4/6), e a suspeita é de que o grupo atue na modalidade “novo cangaço”. As agências bancárias foram atacadas por assaltantes armados, que fizeram funcionários e clientes de reféns e escudos humanos.

O termo “novo cangaço” utilizado surgiu no final da década de 1990 e se consolidou nos anos 2000, e faz referência à violenta onda que invadiu o sertão nordestino entre os séculos XVIII e XX. Assim, a expressão se associou às ações de grupos ambulantes que executam roubos a instituições financeiras e atacam quartéis de cidades pequenas e médias.

A polícia investiga se os suspeitos são do Pará, uma vez que a cidade onde ocorreu o crime é próxima à divisa com o estado.

A quadrilha usou fuzis e uma espingarda calibre 12 para render clientes e funcionários das agências. O grupo forçou os reféns a tirarem a camisa e ficaram em frente ao local do crime, enquanto levavam o dinheiro. O vigilante levado como refém foi liberado, não há informações de feridos.

A assessoria do banco Sicredi afirmou, em nota, que a agência ficou danificada e que permanecerá fechada até que os reparos sejam feitos.

De acordo com a Polícia Militar, agentes de três Comandos Regionais, equipes de Força Tática, uma aeronave do Ciopaer e uma equipe do Bope foram mobilizados.

A PM dos estados do Amazonas e do Pará também foram contatadas para reforçar o patrulhamento nas regiões da fronteira. O município em que o roubo aconteceu fica próximo da divisa desses dois estados.

Os reféns foram libertados no início da tarde. Os bandidos fugiram e estão sendo procurados pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Conforme as informações do Bope, depois de libertarem as vítimas, os criminosos pegaram um veículo para fugir do local. Ao chegarem em uma pista de pouso, o grupo tentou fugir em um avião, no entanto ao perceberem que uma equipe da Polícia Civil estava no local, fugiram para uma região de mata.

Os policiais do Bope estão na cidade e realizaram as diligências para localizarem os bandidos. Ainda não foi informado se algum dos reféns ficou ferido.

Via: Metrólopes e mídas sociais