Plano Nacional de Vacinação: veja quem serão os grupos prioritários para serem vacinados na primeira fase

O Programa Nacional de Imunizações (PNI) responsável pela organização da política nacional de vacinação e oferta à população brasileira de imunobiológicos em conformidade com a Lei N° 6.259, de 30 de outubro de 1975, divulgou a lista dos grupos prioritários na primeira fase de vacinação da Covid-19, quando esta acontecer.

Anúncio

A vacinação será inicialmente voltada aos grupos de maior risco para agravamento e óbito.

Assim estarão contemplados nas primeiras fases de vacinação a população pertencente aos grupos de trabalhadores da área da:

  • Saúde (incluindo profissionais da saúde, profissionais de apoio, cuidadores de idosos, entre outros);
  • Pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas, população idosa (60 anos ou mais);
  • Indígenas aldeados;
  • Comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas;
  • População em situação de rua;
  • Alguns grupos de comorbidades;
  • Trabalhadores da educação;
  • Pessoas com deficiência permanente severa;
  • Profissionais das forças de segurança e salvamento;
  • Funcionários do sistema de privação de liberdade;
  • Trabalhadores do transporte coletivo;
  • Profissionais dos transportadores rodoviários de carga e coletivos e
  • População privada de liberdade.

O grupo de profissionais da Educação não estava contemplado e a partir da solicitação de priorização dos profissionais da educação no Plano Nacional de Vacinação, a Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), por meio de sua Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações (CGPNI) do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis (DEIDT), incluiu a classe ao grupo prioritário.  

Dessa forma, o grupo de profissionais da educação encontra-se contemplado como trabalhadores da educação dentre as prioridades elencadas, e não só os professores.

Ratifica-se que é de interesse do Programa Nacional de Imunizações, (PNI) e do Ministério da Saúde vacinar toda a população brasileira, a ocorrer de maneira escalonada considerando primeiramente a proteção dos grupos mais vulneráveis e a manutenção dos serviços essenciais, tendo em vista as condições supracitadas.

Veja documento na íntegra: