Moradores de Serra Nova Dourada-MT cobram resposta de autoridades sobre ponte inacabada

Da Redação/com assessoria

Anúncio

Moradores do Assentamento da Bordolândia, município de Serra Nova Dourada-MT e Bom Jesus do Araguaia-MT, cobram providências ou respostas das autoridades competentes sobre a ponte que liga os dois municípios, construção esta que teve início há um ano e as obras se encontram paradas. 
A ponte de “concreto armado pré-moldado protendido”, sobre o rio Mureré na Vicinal no trecho do “PDS Bordolândia” com extensão de 60,60m e largura de 5m. Rodovia

A obra, conforme consta na placa de lançamento da obra, teve um valor estimado de R$ 1.371.578,47. Os agentes participantes da obra são Ministério da Integração Nacional, Prefeitura de Serra Nova e Defesa Civil. O convênio foi firmado em 29 de Agosto de 2014 e teve início no começo do ano de 2015, ainda na gestão anterior, e o prazo para a conclusão da obra também divulgado na placa era de 180 dias e até hoje não foi concluída.

Obtivemos informações do produtor rural, Sr Sergio Fernandes, morador de um dos maiores assentamentos do Brasil, PA Bordolândia, que através de um vídeo caseiro, gravado via aparelho celular, mostra a obra inacabada, com uma passarela construída para que os motociclistas possam trafegar. Essa passarela, feita de madeira branca, não resiste aos intempéries da natureza e está se quebrando, oferecendo riscos para quem nela precisa passar. Segundo Sergio, há muitas obras inacabadas no município de Serra Nova Dourada.

Entramos em contato com a gestão municipal de Serra Nova Dourada e falamos com o Chefe de Gabinete, Sr Mickeroni que também é vereador, e se afastou para ocupar o cargo no Legislativo. Por telefone ele nos afirmou que a obra foi paralisada ainda na gestão anterior, que a atual gestão já tentou de várias formas para que a ponte fosse terminada. Segundo ele as obras foram paralisadas porque a empresa responsável pela construção está exigindo um equilíbrio financeiro que está por volta de R$ 700 mil para concluir todos os serviços especificado no projeto, que inclui várias outras pontes, inclusive algumas já foram finalizadas, a do Riozinho e uma na Bordolândia que foram concluídas dentro do prazo e inaugurada em 2016 na gestão anterior.

O vereador afirmou ainda que a nova gestão se reuniu com os diretores da empresa e mediante uma planilha de custos apresentada por um engenheiro da empresa, acertaram o reinício das obras. Nesse acordo a Prefeitura entraria em contrapartida com a terraplanagem das cabeceiras das pontes para que a obra tivesse reinício neste ano de 2019.  Assim feito, eles até reiniciaram a obra mas em seguida suspenderam novamente com um parecer de outro engenheiro da empresa, alegando que a empresa não teria condições de terminar a obra sem que a prefeitura pagasse o valor acima citado, a contrapartida da prefeitura. Mickerone ainda nos falou que a mesma empresa ainda estaria realizando outras obras no município e disse que da parte da gestão não tem nenhuma resposta concreta sobre a retomada da obra.


Também por telefone entrevistamos o vereador e presidente da Câmara Elson Mará questionado sobre a ponte inacabada.

“Tivemos em Cuiabá mês passado (julho), na empresa Via Appia responsável pela obra Ponte de Concreto sobre o Rio Mureré, conversamos com o Engenheiro Hélio, com o proprietário Fernando e na oportunidade cobramos o porquê da demora, eles alegaram  pagamentos e outras situações.
Cobramos celeridade na conclusão, e até falamos que a sociedade estava mobilizando para notificar via MPF em Barra do Garças para apurar as falhas na execução, porém,  a empresa está cobrando um readequação de R$ 160.000,00 para concluir a referida ponte.”
– Disse Elson.

Nossa reportagem, tentou contato com a referida empresa por um número de telefone que nos foi passado pelo presidente da Câmara, mas não fomos atendidos e não obtivemos retorno.

Nossa equipe se coloca inteiramente à disposição da administração da Prefeitura de Serra Nova Dourada e da Empresa Via Appia Engenharia e Construção Civil caso desejem prestar esclarecimentos através de nota oficial em relação a situação, a qual divulgaremos na íntegra.


O FATO É: A ponte está inacabada assim como várias obras na nossa região. A sociedade precisa de uma resposta e os órgãos competentes devem tomar as devidas providências. O dinheiro público deve ser respeitado!

Imagens: Sergio Fernandes

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário
Preencha seu nome aqui